segunda-feira, 22 de outubro de 2007

POESIA

(amanhã de adriano correia de Oliveira)



AMANHÃ.


O que pode esperar de amanhã um reformado?...
Todo o percurso está feito.... falta ainda um!...
Mas pretendo continuar a dormir descansado,
De percursos agora não quero saber de nenhum...

E esse que falta... que venha lá para o fim do dia...
Ou pode chegar daqui a cem anos, não há azar!...
Que ele nunca chegasse era isso o que eu queria
Diz-lhe ó musa; tenho muito ainda para te dar...

E mesmo se quisesse não poderia ir agora...
A vida é contigo; estar ao pé de ti a toda a hora
E a última quero que demore uma eternidade.

Porque me sinto bem aqui e tenho que fazer
Vou recordando os tempos e vivo com prazer
E não há razão para abandonar já a cidade. ..


João Brito Sousa

Sem comentários:

Publicar um comentário