domingo, 28 de outubro de 2007

COMENTÁRIO FEITO POST


DEUS e DEUSES

Por Arnaldo Silva


comentário ao meu "PORQUE HOJE É DOMINGO"



O Homem, um dos seres que vão habitando este planeta, é, de todos eles, o que tem a componente espiritual mais desenvolvida. Inteligência, capacidade de discernimento, pensamento, capacidade de projectar-se no futuro, idealizando e materializando as suas ideias.


O Homem, albergando no seu físico a volátil capacidade de pensar, gera, por essa via, conceitos, preceitos, normas de conduta social, necessidades, emoções e depressões. E, nesse acto gestativo, vai contagiando os seus semelhantes.


Nessa acção de contágio, com maior ou menor capacidade de influência, o Homem "mais capaz" vai impondo as suas ideias ao vizinho, que as aceita, com mais ou menos contestação, com mais ou menos capacidade dubitativa, mas que as vai assimilando.

O Homem "mais capaz", nem sempre encontra explicações racionais para todos os eventos do mundo circundante pelo que tem necessidade de recorrer a algo de transcendente, a algo que a capacidade humana de discernir não atinge. Penso que é por isso que surge o Deus, a explicação do inexplicável.


Seja qual for o tipo de religião aceite por uma comunidade, mono ou politeísta, o Deus ou os Deuses existem para isso, para tornar acessível ao conhecimento do humano o que ele não sabe compreender ou explicitar usando as suas faculdades naturais.


O Homem "mais capaz", na sua capacidade criativa, dessiminou junto da sua comunidade o conceito do Deus. Assimilado que foi esse conceito e uma vez explicados os seus predicados e objectivos, O Deus passou a fazer parte da vida de cada um e, dependente do grau de dúvida com que foi aceite, passou a ser mais ou menos respeitado por cada homem.


Daí que uns cumpram mais escrupulosamente as normas de conduta que o Homem "mais capaz" estipulou como sendo exigidas para viver nas graças do Deus e outros quase ignorem essas normas e até mesmo questionem se esse Deus tem existência e é capaz de influenciar a sua vida.


E, dito isto, quero acrescentar que todo o Homem admite a existência do seu Deus. Todo o Homem necessita do seu Deus. Que mais não seja para poder exclamar o corriqueiro "Valha-me Deus!" quando se vê metido em alguma aflição.Indo à missa ou ignorando a sua existência, o Homem está sempre com o seu Deus. E está bem!


Arnaldo silva
Felizmente reformado

Sem comentários:

Publicar um comentário