quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

COMENTÁRIO AO JARDIM DO ZÉ MARIA

(árvore algarviia)

O MEU COMENTÁRIO

O APRENDIZ DE ALZHEIMER”
(conto de Zé Maria Oliveira)
O Zé Maria Oliveira é um grande homem e um grande artista. Conheci-o nos tempos do Liceu nos anos 50 e convivíamos até bastante. O nosso ponto de encontro informal era no Café Aliança, na altura em que apareceram os yogurtes que o Zé e era um grande consumidor,

Já nessa altura o Zé Maria falava de coisas bonitas da vida, de poesia, de filosofia de religião, de cinema, de artes em geral, de pintura e de pintores... e outros. Uma vez levou-me a casa dele e mostrou-me um quadro que estava a trabalhar. Fantástico!..

Estivemos uns tempos largos sem nos vermos e voltámos a encontrar-nos. E falámos de literatura nesse pouco tempo que estivemos juntos. Daí resultou o conto abaixo que o Zé me enviou e eu fiz publicar no meu blogue. E é bonito de se ler. Como diria o Baptista-Bastos este conto não faz rir apenas; faz pensar!...

O conto relata a vida de um doente de Alzheimer que um dia começa a Maratona de andar na casa dos filhos. O que é uma porra.... Um dia o velho que já tinha 84 anos peidou-se e... diz o autor que foi o fim da macacada ... E é nisto que vai desembocar a vida. Na macacada.

O autor agarra bem o tema e descreve-o com clareza e lucidez. Tem pinta. É m documento social de elevado valor. Tenho um tio que diz que agora os filhos andam com os cães ao colo e metem os pais no Lar. O conto do Zé aborda também este aspecto da vida; o Lar.
Considero que o aspecto literário do conto está bem concebido e peço ao Zé Maria que continue.

E aceite os cumprimentos do

João Brito Sousa

Sem comentários:

Publicar um comentário