sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

POEMA


A UM AMIGO


Ouve-se sempre o que tem para nos dizer....
E mesmo que ele diga que não nos entende
Se é amigo.. fica connosco até perceber .
Que estamos, mas não como ele defende.

Só conheço uma maneira de estar.. sabias!...
É de cabeça erguida e olhar em frente ..
Este poema é para ti ó MM que dizias...
Não te chateares com a eleição do Presidente

Recordas-te ó MM ... lista única.. dizia –te eu ..
E tu não querendo saber disso ..mas aconteceu
O que é estranho porque ambos queremos igual...

Mas agora por eu te dizer não,. de não gostar
Vê lá o que pensaste...que te estava a insultar
Não é nada disso.. mas deixa lá não faz mal.

João Brito Sousa

Sem comentários:

Publicar um comentário