terça-feira, 18 de setembro de 2007

DA IMPRENSA


DO JORNAL DE NOTÍCIAS


OBRIGADO SCOLARI.

Felizmente que o sr. Scolari deu, ou tentou dar, um murro na cara de um futebolista sérvio.


Entendo que melhor aplicado seria o murro nas ventas de um alemão, o sr. Markus Merk, considerado um dos melhores árbitros do Mundo e que todavia não viu o fora-de-jogo escandaloso através do qual a Sérvia conseguiu o empate - mas enfim... De qualquer modo, agradeço aos deuses aquele episódio desagradável, porque veio distrair as atenções do país do que, nos últimos meses, parecia ser o seu único motivo de preocupação o «caso Maddie».Foi, para mim, providencial aquele soco.


É que os meus nervos já não aguentavam mais a overdose de «caso Maddie» que os órgãos de comunicação social, quase sem um dia de descanso, nos vêm injectando. Sobretudo as televisões - oh, meu Deus, a quanto obriga a necessidade de dar imagens!Ao contrário de tanta gente que anda pelos média a falar do assunto, eu só tenho uma certeza e um palpite a certeza de que Maddie desapareceu e o palpite de que, infelizmente, já está morta.


Mas há quem saiba mais, ou julgue saber mais, e por isso andamos diariamente a remexer essa ferida, examinando-a de todos os ângulos possíveis, quando não dos ângulos impossíveis, como se tivéssemos de expiar um pecado nacional, algo que só poderia ocorrer num desgraçado país como Portugal.


E não vejo as autoridades de topo portuguesas, governamentais, diplomáticas ou mesmo policiais, manifestarem-se contra a operação de descrédito contra nós lançada por certos sectores do glorioso Reino Unido.


A Imprensa nacional é acusada pela Imprensa inglesa de conduzir uma campanha contra a infeliz família, a Polícia portuguesa é constantemente menorizada, quando não achincalhada, pela Polícia britânica - e como respondemos nós? Continuamos a fazer uma espécie de hara-kiri, como se «casos Maddie» fossem exclusivos de Portugal.Mas, graças ao excesso do sr. Scolari, pode ser que tenhamos, ao menos por uns dias, uma pausa nessa suja campanha de que andamos a ser alvo.


Em vez de nos lançarem à cara o desaparecimento de crianças no Algarve, certos jornalistas britânicos podem entreter-se com o facto de, num estádio português, um seleccionador, estrangeiro embora, ter agredido um indefeso cidadão sérvio.

Os meus nervos sobrecarregados agradecem. Por isso, e só por isso - obrigado, sr. Scolari

O MEU COMENTÁRIO

Muito bom texto acerca de três assuntos que têm gerado bastante polémica.
Gostei.

João Brito Sousa

Sem comentários:

Publicar um comentário