quinta-feira, 20 de setembro de 2007

ALFREDO DA SILVA

(alfredo da SILVA)
UM GRANDE EMPRESÁRIO...

«Trabalho sem descansar. Trato da minha vida, ocupo-me da vida dos outros. Esforço-me por que não me paralisem as fábricas que dirijo. Nunca aos meus operários faltou pão e trabalho..»

“Desabafo ao ser perseguido durante a revolução de 19 de Outubro de 1921, em plena Republica”


Entre os protagonistas que marcaram o sentido da história de PORTUGAL no século XX, o empresário Alfredo da Silva é, muito provavelmente, o mais desconhecido.

Estamos perante uma figura que não tem merecido qualquer tipo de reflexão.

É que biografar um grande homem de negócios, comerciante, industrial, financeiro, não tem sido campo privilegiado pelos nossos cientistas sociais.

ALFREDO DA SILVA nada escreveu sobre si e não foi muito fotografado. Ao sê-lo foi junto da sua obra. Essa sim, essa deveria ser divulgada. Porque ALFREDO DA SILVA construiu fortuna e foi tido como milionário...

Mas de que espécie de milionário falamos?... Tradicionalmente a fortuna foi vista «como fruto da sorte, da herança ou da desonestidade» sendo recente a concepção de que esta possa ser fruto do trabalho. E há outra componente hoje bastante valorizada: a capacidade de previsão, isto é, de olhar o fuutro.

Alfredo da Silva cresceu em Lisboa a olhar o Rossio onde borbulhava nesse Portugal Regenerador uma burguesia confiante onde o clero e a aristocracia não dominavam.

Cresceu no meio de comerciantes,. no local onde chegavam em primeira mão as últimas novidades tecnológicas. E pôde «olhar» os feitos do«Progresso», como à época se lhes chamou...

E venceu na vida..... diz-se que com Trabalho, Engenho e Arte.

João Brito Sousa

Sem comentários:

Publicar um comentário