quarta-feira, 28 de outubro de 2009

TEMPOS ANTIGOS




VEHOS TEMPOS


1º ACTOR, isto é que é fado, o meu amigo lembra-se do Zé Larença, do Manel Larença e do Zé Simão? E do Domingos Simão, lembra-se?

2º ACTOR- Certamente, isso é malta do meu tempo.

1º ACTOR- E lembras-se do peido que o Domingos deu quando passou à venda do Zé Raimundo?

2º ACTOR- Nada, não me lembro nada disso.

1º ACTOR- Então, vou.lhe contar.

2º ACTOR- Diga meu amigo, mas tenha cuidado com o que vai dizer, há aqui senhoras.

1º ACTOR- Tudo bem, não há azar. O Domingos passou de bicicleta e largou uma ameixa das antigas. Estava lá o senhor Mendonça que disse: Foi em bom tamanho, não foi grande nem pequeno. Toda a gente ouviu e ninguém ficou surdo.

2º ACTOR- O Domingos merece um fado. Música Maestro.

O FADO DA AMEIXA



Passou o Domingos e arreou
A ameixa
O trânsito parou
E o Mendonça disse deixa

Vou explicar

Não foi pequeno nem grande
Foi em bom tamanho
Todos ouviram

E ninguém ficou surdo

E todos se riram

A malta daquele tempo
Era assim
Davam umas ameixas
Umas por eles outras por mim

Lai lai lai lai r arai

O Domingos arreou a ameixa
E o Mendonça disse deixa

E o Mendonça disse deixa…

3º ACTOR (O Viegas da casa de bicicletas), levanta-se da assistência, grita e diz: Os grandes actores do Patacão foram, Laura Conquilha, Martinho e Zé Figueiras Quero um fado para eles.

Sem comentários:

Publicar um comentário