sábado, 6 de agosto de 2011

OPINIÃO




O ARTICULISTA POLÍTICO DANIEL DE OLIVEIRA, ESCREVE (INTENCIONALMENTE MAL) SOBRE FUTEBOL. SÓ É POSSÍVEL ESCREVER ASSIM, QUEM É INTRISECAMENTE MALDOSO, INJUSTO E NÃO SABE O QUE VALE O FUTEBOL. EIS O GÉNIO.

LAMENTAVELMENTE.



A crónica desportiva de Daniel de Oliveira “Verde na Bola” no jornal Record de ontem, em minha opinião, seria, o suficiente para o enviar para o Tarrafal e que ficasse por lá a estudar lógica, que me parece ser isso o que gosta. Espanta-me que um jornal desportivo com uma certa pujança e audiência, meta na última pagina uma crónica de um analista político, mau, penso eu, a falar de futebol. Isso até podia ser, se este homem fosse jornalista, porque a escrever assim, não o pode ser, porque estrapola as regras, pula a cerca e ainda transforma o futebol numa sitação pior do a que está.

Diz o génio político: um guarda-redes foi comprado por um preço claramente inflaccionado, o que levou muita gente a sentir o odor a esturro. Eu, como benfiquista senti issso, também, mas se fosse o jornalista DO, aceitava ou não a situação e no caso de não aceitar, pedia as explicações que eventualmente achasse convenientes e então esceveria Porque este artigo do cavalheiro DO, apenas ataca, insinua e nada esclarece. Mas a coisa torna-se mais negra quando diz que faz suas as palavras de Pinto da Costa.Ah ganda DO, já não há nada a fazer

Ah espere, há ainda a última frase da crónica… continuam, teimosamente, a sentir o cheiro a esturro.

Miseravelmente é assim. A cheirar a esturro. Dum lado só. Sem investigação nem pedido de esclarecimentos

Portanto, ao contrário das neps; Logo DO para o Tarrafal talvez não fosse má ideia.E que ficasse lá para sempre.

A esturricar.


João Brito Sousa

Sem comentários:

Publicar um comentário